A história do Anjo Miguel – referências bíblicas e oração

A história do Anjo Miguel é longa por ser uma das mais detalhadas dentro das escrituras sagradas, sendo o mais conhecido entre os seres divinos. São Miguel Arcanjo é apenas um dos nomes que remete a ele. Tem seu dia de celebração em 29 de setembro, em conjunto com os anjos Gabriel e Miguel. Presente em diversas religiões, ele é venerado por praticantes e não praticantes.

Uma imagem ou quadro do Anjo Miguel é muito comum nas casas de seus devotos. É a ele a quem as pessoas recorrem para obter proteção ou força para vencer os obstáculos.
Conheça agora a história do Anjo Miguel e o motivo de sua forte presença.

Entenda a história do Anjo Miguel

Este ser celestial é associado a milagres envolvendo cura, proteção aos vivos e mortos, força para superar os desafios e vencer o mal. Ao longo dos anos, a história revela importantes relatos de pessoas, também nas escrituras, relacionando o Anjo Miguel a conquistas nestas áreas. Isso só reforça ainda mais a fé neste arcanjo.

Ele está presente em diversas doutrinas religiosas como: judaicas, cristãs e islâmicas. Contudo, os católicos, anglicanos e luteranos o chamam de São Miguel Arcanjo ou simplesmente São Miguel. Para os ortodoxos ele é Texiarca Arcanjo Miguel ou Arcanjo Miguel.

Em hebraico, Miguel significa “aquele que é similar a Deus”, sendo essa a interpretação universal, porém é mais comum vê-lo como “O que é semelhante a Deus”. Por isso, a história do Anjo Miguel revela que era comum ele ser reverenciado por ordens militares de cavaleiros durante a Idade Média. Ele se tornou o santo padroeiro de numerosas cidades e países.

Os santuários cristãos em honra a Miguel começaram a aparecer no século IV, quando ele era percebido como um anjo de cura, e, com o tempo, como protetor e líder do exército de Deus contra as forças do mal.

A história do Anjo Miguel é maior dentro do Catolicismo, onde são concedidas a ele as autoridades de guia das almas que vão ao céu, defensor da Igreja e do povo cristão e mensageiro de Deus para as orações e adorações. É portanto visto como um espírito guerreiro, protetor dos vivos e dos mortos.

História do Anjo Miguel em escrituras sagradas

Nos livros sagrados, o Anjo Miguel é mostrado como o primeiro e principal dos espíritos celestiais, sempre visto como um guerreiro e protetor.

Na Bíblia, a história do Anjo Miguel é apresentada como o único arcanjo, pois essa palavra nunca é dita no plural. No livro sagrado ainda é abordada a luta contra Satanás depois da morte de Moisés, por isso o Anjo Miguel é representado em imagens com uma armadura e em posse de uma espada, acima de uma representação do “inimigo”, em sua maioria um dragão infernal.

Para os não a praticantes, mas que acreditam na história do Anjo Miguel, essa imagem traz a ideia da dualidade das coisas e do bem sobre o mal, que dá ao Arcanjo as características de proteção e força para superar obstáculos da vida, motivos que tornam ele tão popular.

O catolicismo romano possui muitas orações e tradições envolvendo o Anjo Miguel, nas quais pedem que os fiéis sejam defendidos por este ser celestial.

Oração ao Anjo Miguel

“São Miguel Arcanjo, protegei-nos no combate, cobri-nos com vosso escudo contra os embustes e ciladas do demônio. Deus lhe impere, instantemente o pedimos. E vós, Príncipe da Milícia celeste, pelo divino poder, precipitai no inferno a Satanás e aos outros espíritos malignos que andam pelo mundo para perder as almas. Amém.”

Especialistas online

Taróloga  soniah

Taróloga soniah

Tarot cigano,marselha,tarot

85% Avaliações positivas

125 Consultas

Lucas liberato tarólogo

Lucas liberato tarólogo

Tarot,vidência,cartomancia

93% Avaliações positivas

250 Consultas

Nathalya artemis

Nathalya artemis

Mediunidade,tarot,numerologia

82% Avaliações positivas

124 Consultas

Sacerdote juarez

Sacerdote juarez

Astrologia,tarot,mediunidade

88% Avaliações positivas

209 Consultas

Ofertas para você

Comentários

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *