Conheça a história de Logun Edé e o sincretismo com Santo Expedito

Logun Edé é o único Orixá que não possui qualidades. Isso porque ele se transforma naquilo que quiser e já que carrega em si três energias diferentes: a dele, de Oxum e de Oxóssi. Ele é o resultado do encantamento de Oxum e Oxóssi, que se fundaram e se misturaram como mistério da criação. Quer saber mais sobre esse poderoso Orixá? Então, confira mais a sua história!

A história de Logun Edé

Logun Edé é considerado “Senhor da Pesca” e Orixá dos rios, sendo simultaneamente pescador e caçador. Esse conhecimento e domínio da natureza foram apreendidos com os pais, já que vive seis meses caçando com o pai Oxóssi e seis meses na água doce com a mãe, Oxum. No sincretismo religioso, relaciona-se com Santo Expedito e é homenageado no dia 19 de abril.

As características mais populares do Orixá Logun Edé

As características dos pais são muito presentes nas energias do Orixá. Sua alegria e expansão são herança de Oxóssi, assim como a graça e a meiguice são resquícios de Oxum, que lhe confere os axés da sexualidade, maternidade, prosperidade e pesquisa. Enquanto isso, seu pai lhe transfere os axés do conhecimento, da caça, da habilidade e da fartura.

No período em que acompanha Oxóssi nas matas, aprendeu o ofício da caça, sendo bastante ágil com o trabalho. Nos outros seis meses que passa com a mãe nos rios, as técnicas de pescador foram desenvolvidas ao mesmo tempo em que as características femininas de Oxum foram absorvidas por ele.

Essa forma de viver e de unir o masculino de Oxóssi com o feminino de Oxum pode ser motivo de confusão e fazer crer que o Orixá tem dois sexos. No entanto, Logun Edé é um Orixá do sexo masculino e a sua dualidade acontece apenas em nível comportamental.

As homenagens ao Orixá são feitas na quinta-feira, as principais cores que o acompanha são azul-turquesa e amarelo-ouro e a saudação de Logun Edé é a expressão: “Logun ô akofá!!! Loci Loci Logum!!”.

Sincretismo de Logun Edé com Santo Expedito

Acredita-se que Santo Expedito foi um cristão martirizado no século IV em Melitene, na Armênia. Pouco se sabe sobre sua vida, sua morte e sepultamento, alguns pesquisadores até questionam se ele realmente existiu ou não se passa de uma lenda religiosa. Criou-se um folclore diante desse mistério de Santo Expedito, fazendo que hoje ele seja motivo de devoção em diversos países, sendo considerado o santo das causas urgentes.

Pelo o que se sabe, Santo Expedito era militar e, ao ser tocado pela graça de Deus, decidiu mudar de vida. Quando isso aconteceu, um corvo apareceu para ele representando o espírito do mal e proferindo sons que significaram “Deixe para amanhã! Não tenha pressa! Adie a sua conversão!”. Então, o santo esmagou e pisoteou o corvo, recusando-se adiar fazer aquilo o que acreditava.

Expedito foi morto por ter deixado de lado a carreira militar para seguir Jesus Cristo, tornando-se um mártir da e sendo reconhecido oficialmente como santo. Foi um homem que mostrou bravura diante dos sofrimentos que enfrentou decorrentes da fé. Dessa forma, foi exemplo para a maioria dos soldados que continuaram firmes nas suas convicções de fé. Seu exemplo comoveu os fiéis, fazendo com que fosse o santo das causas urgentes.

Invocado em casos que necessitam de uma solução imediata e em situações urgentes, onde qualquer atraso pode causar enorme prejuízo aos envolvidos, Santo Expedito jamais adia seu trabalho para amanhã. É conhecido por atender no mesmo dia ou até na hora em que sua ajuda é solicitada. Em contrapartida, como resposta, ele espera que a conversão daquele que pediu ajuda não seja adiada para o dia seguinte.

As semelhanças entre Logun Edé e Santo Expedito

Não há uma explicação definitiva sobre o motivo do sincretismo entre Santo Expedito e Logun Edé. No entanto, a justificativa mais comum é aquela que acredita que a relação entre o Orixá e o Santo está no fato de o Santo ser sempre representado segurando dois objetos (uma cruz e um ramo de Palmeira), assim como Logun Éde, que geralmente segura um espelho e um arco e flecha.

Além da semelhança entre ambos carregarem objetos distintos, essa dualidade na escolha da representação do Santo relaciona-se com a dualidade do Orixá, que em determinado momento está com sua mãe e, em outros momentos, passa com seu pai.

Há ainda mais uma característica que relaciona o Orixá da Umbanda com a tradição católica: o fato de Logun Edé completar o triângulo ioruba “pai, mãe e filho”, que se repete na trilogia católica “Pai, Filhos e Espírito Santo”.

Agora que você ampliou o seu conhecimento sobre Logun Edé, veja também:

Especialistas online

Lua nova séfira

Lua nova séfira

Amor,carreira,espiritual

100% Avaliações positivas

211 Consultas

Henrique libório

Henrique libório

Tarot,baralho cigano,mediunidade

95% Avaliações positivas

664 Consultas

Mestre arun

Mestre arun

Tarot,baralho cigano,amor

100% Avaliações positivas

546 Consultas

Ravenna sacerdotisa e taróloga

Ravenna sacerdotisa e taróloga

Amor,tarot,numerologia

96% Avaliações positivas

414 Consultas

Comentários

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *